Manter a cidade limpa é responsabilidade de todos

Viver em sociedade exige algumas responsabilidades, entre elas, o cuidado com os espaços de uso comum. Mais que obras e serviços do poder público, atitudes individuais também fazem a grande diferença para a construção de lugares bons (e limpos) de se viver. Afinal, uma cidade com ruas e calçadas sujas, lixo fora da lixeira, cachorros de ruas e urubus dividindo o mesmo espaço é apenas um retrato da conduta de seus moradores.
O coordenador Nacional de Resíduos Sólidos do Centro Brasileiro para a Conservação da Natureza e Desenvolvimento Sustentável, Jocélio Melo, destaca a importância da colaboração da população e o entendimento de cada munícipe, de que a área pública, é uma extensão do privado. “O espaço público é o bem mais importante de uma cidade, é um local onde as pessoas exercem o direito à cidade, para usufruir do cenário da vida urbana, do convívio democrático, onde ocorre a troca de experiências. Precisamos mudar essa visão de que meu espaço é minha casa e a rua não é de ninguém, isso é uma visão ultrapassada, as pessoas têm que resgatar essa dimensão humana das áreas públicas”, destacou.
De acordo com o Diretor de Marketing do CBCN em Cruzeiro do Sul, Tarciso Araújo as campanhas ambientais que estão sendo desenvolvidas no município, são essenciais para que a população crie uma consciência de que o espaço é de todos e isso fortalece os laços sociais, a sensação de harmonia e respeito. Isso estimula iniciativas de cuidado e limpeza do local. “Quando a pessoa sente que o espaço é seu, também tende a cuidar e exercer uma fiscalização que acaba ocorrendo informalmente, o espaço público é de todos e dever ser preservado. Ninguém poderá exigir respeito se não respeitar dos outros também”, Disse.